Será tarde demais?

Ao longo destas duas semanas, na casa mais vigiada do país, conseguimos ver uma onda de desrespeito para com o outro e intolerância…


Podíamos falar de uma só pessoa, mas a verdade é que todos pagam pelos erros de todos. Porquê?


Porque estão a viver em comunidade!


Uma comunidade restringida, mas privilegiada.


Sabemos que todos estão sob pressão de uma entidade que é o “Big Brother” e tudo aquilo que o programa transporta para a novela da vida real.


Mas porque todos contestam sempre alguma parte daquilo que lhes é incutido no programa, se afinal de contas isto é um jogo?


Pois é…


Não podemos esquecer que é um jogo feito de pessoas, que estão a ser vigiadas dia após dia, com milhões de olhos postos neles.


A pressão começa em eles saberem que podem ser julgados pelas suas atitudes ao longo do jogo e isso pode aniquilar a passagem do programa, acabando por serem expulsos.


Depois também existe a questão da personalidade de cada um e as mais variadas gerações que por lá passam…


Não diria que a idade é um posto, mas merece o seu cuidado pelas diferenças de mentalidades, começando por respeitar o caminho de cada um.


Mas nem sempre acontece!


Já vimos em vários programas como o “Big Brother” e a “Casa dos Segredos” que as gerações chocam bastante umas com as outras e isso acaba por trazer outras questões para cima da mesa.


“Ah porque tens idade para ser meu pai e não te vou responder”...


Mas passado 2 dias existem palavras insultuosas para essa mesma pessoa.


Isso acontece, não só pela pressão que sentem, mas pelo facto de não conhecerem as pessoas que estão à sua volta e isso torna mais difícil para eles verem uma entidade merecedora do seu respeito.


Respeito, é nada mais nada menos do que ter consideração pelas outras pessoas.


Mesmo que não as conheças de parte alguma!


Nesta edição do Big Brother Revolução, temos pessoas com 20 anos que não respeitam pessoas de 40 e temos pessoas de 30 que não respeitam os de 20.


Pessoas essas, que acabam por sair do programa, de costas voltadas e com a opinião de que são assim, não vão mudar e os outros que tolerem…


Meus amigos, nós vivemos sempre, volto a dizer, SEMPRE, em comunidade. Porque somos pessoas pertencentes de um mundo com bilhões de pessoas.


Somos todos iguais? Não.


Uns gostam de amarelo, outros de preto e outros de cor de rosa, mas somos pessoas!


Se escolhes um caminho diferente do meu, eu vou condenar-te porque não sou dessa opinião? Ninguém gostaria disso.


Devemos respeitar tudo e todos os que nos rodeiam, mesmo que de alguma forma, não nos consigamos rever nessas situações, ações, etc.


Agora, há pessoas que ao cometerem uma infelicidade de não tolerância para com os outros e desrespeito…


Não pedem desculpa!


É obrigatório? Não.


Mas caramba, todos temos os nossos valores e ética na nossa vida e todos nós gostamos de ser ouvidos e respeitados…


Parte de nós querer ouvir os outros, tolerar e respeitar para que tudo à nossa volta seja melhor.


A mudança começa por ti! Um voto, pode mudar o mundo, seja na casa mais vigiada do país, seja no teu partido, na tua religião, na universidade… whatever.


Tu fazes a diferença!


Pedir desculpa, nunca é tarde demais…


Não é preciso “engolir” o orgulho para pedir desculpa seja pelo que for…


Pedir desculpa é sinal de que sabes reconhecer os teus erros e tens inteligência emocional para o fazer e sentires-te bem com isso.


É um sentimento de leveza e paz interior, como nunca vais sentir.


Vive a vida de consciência tranquila e de cabeça erguida, com a certeza de que estás feliz e concretizado/a!


Tu...


Já pediste desculpa a todas as pessoas que querias pedir?


Alguém te deve um pedido de desculpas?



Este texto é para todas as pessoas que precisam de ouvir algo motivador e sentir um grito de esperança…


Para todos os que passaram também pela casa mais vigiada do país em algum momento da sua vida e que sintam este vazio, ou por não terem pedido desculpas a quem queriam, ou por não terem recebido o pedido de desculpa de alguém.


A vida é para ser vivida, sem ressentimentos, sem más “vibes”, com mais amor e consideração pelos outros…


Porque nunca é tarde demais!


Deixa nos comentários a resposta às perguntas que coloquei no texto!


Texto: Marta Caldeira Cardoso



635 visualizações

DIOGÃO

Assina A Newsletter

Contacto

  • Ícone do Facebook Preto
  • Ícone do Twitter Preto
  • Ícone do Instagram Preto

Diogão.© 2020